Blog

Angiografia por tomografia de coerência óptica aplicadas em doenças da retina

02/04/2020

A angiografia por tomografia de coerência óptica é um instrumento chave para o diagnóstico de doenças da retina.

Esse tipo de tomografia é objetivo e fornece imagens anatômicas de alta qualidade. Nesse sentido, o exame não é comprometido pelo tamanho da pupila e nem mesmo pela clareza da mesma. Ademais, seu registro das varreduras favorece os oftalmologistas na avaliação adequada dos pacientes durante as visitas de acompanhamento.

Confira neste artigo mais sobre essa tecnologia de diagnóstico e fique ligado no software que impulsiona os resultados.

Compreendendo o exame de OCTA ou Angio-OCT

Conhecida também como OCTA ou Angio-OCT, o exame de angiografia por tomografia de coerência óptica é uma técnica moderna e não invasiva. 

É o investimento ideal para gerar imagens de alta precisão, capazes de facilitar o diagnóstico de diversas doenças nos olhos como, por exemplo, a progressão do glaucoma, bem como uma análise abrangente da retina e córnea.

Rápido e eficaz, o exame fornece imagens angiográficas em questão de segundos, mas também compara o sinal de correlação (isto é, as diferenças identificadas na intensidade ou amplitude do sinal da OCT com retroespalhamento) entre as b-scans sequenciais da OCT, a fim de construir um mapa do fluxo sanguíneo.

Quando essa técnica é recomendada?

Dentre as condições que causam alterações na retina, no vítreo, na coróide e também no nervo óptico detectadas e acompanhadas pelo exame OCT, destacam-se entre várias:

  • Degeneração macular relacionada à idade;
  • glaucoma;
  • telangiectasia retiniana justafoveolar idiopática;
  • neovascularização de coróide;
  • edema macular cistóide uveítico;
  • edema macular diabético;
  • coriorretinopatia serosa central;
  • distúrbio da interface vitreomacular e mais.

Como funcionam esses exames de angiografia ocular e OCT?

Para realizar a tomografia de coerência óptica, é preciso que não haja uma obstrução significativa de opacidade, como ocorre com a catarata avançada, que impede a visualização e captação das imagens. Nos aparelhos mais modernos, especialmente aqueles integrados com o software Vascan Advance é possível obter imagens que se assemelham à resolução dos microscópios, ou seja, consegue-se fazer microscopia tecidual in vivo.

Ademais, o OCTA pode ser executado por um técnico especializado através do Mocean 4000 para que depois os resultados sejam interpretados pelo oftalmologista.

Os benefícios do Vascan Advance para os exames de diagnóstico

O Vascan Advance calcula a segmentação real da retina e demonstra os angiogramas da OCT em 7 camadas: VRI, superficial, intermediária, profunda, retina externa, coriocapilar e coróide.

Além de visualizar a microvasculatura da retina e da coróide de forma não invasiva, esse software é equipado com o algoritmo de micro-angiografia óptica complexa que usa dados de sinais de fase e amplitude, que favorece a geração de imagens.

Fica evidente que os exames complementares nos diagnósticos de doenças da retina não param de evoluir, portanto, é preciso ficar atualizado.

Para atender à necessidade dos exames de angiografia, conte com a Mocean 4000, um incrível e moderno equipamento. Continue acompanhando nosso portal e fique atualizado sobre as tendências do mercado de oftalmologia para 2020.

Soluções em Oftamologia OptovisionPowered by Rock Convert

Você também pode gostar

1 Comentário

  • Reply Cinco recursos do Mocean 4000 que fazem deste dispositivo a melhor solução em diagnóstico - Optivision BrasilOptivision Brasil 07/04/2020 at 09:37

    […] angiografia por tomografia de coerência óptica no incrível dispositivo Mocean 4000 com o módulo VASCAN Advance, baseado no algoritmo microangiografia baseada em OCT (OMAG) que tem sido amplamente usado como um […]

  • Deixe uma resposta

    Scroll Up